Páginas

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Professora, a Paula Neves disse uma palavra feia!

Sábado foi dia de derby entre Sporting e Benfica. Vários foram os acontecimentos que marcaram este derby: 46.109 espetadores no estádio de Alvalade; resultado final de 1-1, tendo Montero marcado para os leões e Markovic para as águias. Foi um jogo memorável. À primeira vista, estes seriam os factos marcantes daquele tão aguardado confronto mas, à vista dos utilizadores das redes sociais, as coisas não são bem assim. O importante é que a atriz Paula Neves chamou o Maxi – jogador do Benfica – de filho da puta. Isso é que é importante reter, está bem? Tomem nota.

Em poucos minutos, a Paula Neves foi trending topic no Twitter, onde se podiam ler insultos, comentários de malta indignada, meia dúzia de lambe-botas, e mensagens de um senhor que andava à procura da gata. Portugal é um país de virgens ofendidas, isso não é novidade para ninguém. Mas, se ficam escandalizados com o facto de a Paula Neves ter chamado o Maxi de filho da puta, haviam de ouvir o que os meus vizinhos chamam ao árbitro, de cada vez que o Porto joga. Eles sim mereciam estar nos trending topics do Twitter.

Ao analisar os comentários sobre o assunto, senti-me de volta à primária. Há sempre aquela criancinha ranhosa que faz queixinhas à professora. Aconteceu comigo, há uns anos atrás, e acontece agora, com a Paula Neves.

– Ó professora, a Paula disse uma palavra feia!

Agora resta-nos mandar a Paulinha para o canto da sala, de castigo, virada para a parede. E, para termos a certeza de que esta situação não se repete, vamos mandar um recado ao Encarregado de Educação da Paula. Pode ser que a mandem de castigo para o quarto, sem jantar. Aposto que isso – sim – faria dos portugueses pessoas consideravelmente felizes. Menos mal que ninguém me ouviu a chamar de filho da puta ao senhor de idade que me apatanhou o pé esquerdo e nem se dignou a pedir-me desculpas, senão, por esta altura, estaria eu a ser apedrejada em praça pública.

Sugiro que sejam erguidos templos às pessoas que afirmam que Paula Neves desceu na consideração que tinham por ela. Qualquer pessoa que nunca tenha chamado alguém de filho da puta, merece que lhe seja erguido um altar! Sugiro até uma possível elevação a santidade. O engraçado é vê-los a criticarem a senhora por ter usado uma palavra feia e – no entanto – dizerem que ela é uma “merda de criatura” por o ter feito. Está certo; e assim se ensina a todo um povo que é feio dizer palavrões. Chamemos quem os diz de “merda de criaturas” e está o assunto resolvido.

Após apreendida a lição de hoje, vou em busca de mais lições de moral nas redes sociais. Com sorte, ainda fazem de mim boa pessoa.

Sem comentários:

Enviar um comentário